sábado, 24 de dezembro de 2016

Presépio de Francisco de Assis


O presépio é talvez a mais antiga forma de caracterização do Natal. 
Sabe-se que foi Francisco de Assis, na cidade italiana de Greccio, em 1223, o primeiro a usar a manjedoura com figuras humanas e com animais de verdade formando um presépio.
A ideia surgiu enquanto o Francisco lia, numa de suas longas noites dedicadas à oração, um trecho de São Lucas que lembrava o nascimento de Cristo. Resolveu então montá-lo em tamanho natural, em uma gruta da cidade. O que restou desse presépio encontra-se atualmente na Basílica de Santa Maria Maior, em Roma.
Foi uma novidade.
Francisco trouxe o mistério do Natal para os olhos humanos. Entrou no mistério litúrgico e transformou a festa do Natal.
Hoje minha casa é cheia de presépios. Eu pessoalmente os coleciono.
Mas gosto de refletir, assim como Francisco, no Mistério do Natal a partir do presépio. Ele auxilia minha espiritualidade e minha contemplação.
O Natal deveria ser a maior festa judaica, uma vez que é o nascimento do Messias tão esperado e amado pelos judeus. 
Celebramos a chegada do Natal com Festa e alegria. 
Postar um comentário