sábado, 14 de novembro de 2009

A SAUDAÇÃO "PAZ E BEM"

Hoje as igrejas evangélicas tem suas saudações próprias: Paz do Senhor; Graça e Paz; Paz seja convosco!

Alguns protestantes tem horror a saudações entre os crentes, mas usam com orgulho e soberba o Paz e Bem dos Franciscanos (ou usam com profunda sinceridade e carinho).

Alguns para se afirmarem como tradicionais e opositores ao movimento carismático, preferem um grande e gritante Bom Dia. Outros, para aparentarem avivamento ou falsa irmandade, dizem "Paz do Senhor. Irmão"!

O carinho e o simbolismo da saudação sempre esteve presente entre os discípulos e discípulas de Francisco.

Francisco saudava com Paz e Bem?

Talvez sim. Mas esta não foi a exigência entre seus discípulos.


A saudação franciscana de "Paz e Bem" tem sua origem na descoberta e na vocação do envio dos discípulos, que Francisco descobriu no Evangelho e, que ele colocou na Regra dos Frades Menores - "o modo de ir pelo mundo".

Lucas (10,5) fala na saudação "A paz esteja nesta casa", e Francisco acrescenta que a saudação deve ser dada a todas as pessoas que os frades encontrarem pelo caminho: "O Senhor vos dê a paz".

Observe que ele não diz PAZ e BEM. Diz pelo contrário: "O Senhor vos dê a paz".

No seu Testamento, Francisco revela que recebeu do Senhor mesmo esta saudação. Portanto, ela faz parte de sua inspiração original de vida: anunciar a paz.

A origem da saudação "Paz e Bem"

Muito antes de Francisco, o Mestre Rufino (bispo de Assis, na época em que Francisco nasceu), já escrevera um tratado, "De Bono Pacis" - "O Bem da paz" e, que certamente deve ter influenciado a mística da paz na região de Assis.

Na cidade haviam diferentes formas de saudação da paz, entre elas a de "Paz e Bem".

A paz interior como fundamento da paz exterior. Na Legenda dos três companheiros (58), Francisco dá para seus frades, o significado único para a paz:

"A paz que anunciais com a boca, mais deveis tê-la em vossos corações. Ninguém seja por vós provocado à ira ou ao escândalo, mas todos por vossa mansidão sejam levados à paz, a benignidade e à concórdia. Pois é para isso que fomos chamados: para curar os feridos, reanimar os abatidos e trazer de volta os que estão no erro".

Trata-se da paz do coração que conquistaram. Francisco exorta seus frades a anunciar a paz e a testemunhá-la com doçura, porque este é o único caminho de comunicação para atrair todos os homens para a verdadeira paz, Jesus Cristo. Nosso Senhor.

A saudação da paz, como primeira palavra que os frades dirigem aos outros, tem o objetivo de abrir os corações à paz, isto é, à força espiritual interior: a paz interior da bem-aventurança e a paz proclamada e dirigida a todos, constituem uma única e mesma realidade.

Os Franciscanos, primeiros discípulos de Francisco, aceitaram a pequena fórmula de Paz como um dos principais símbolos franciscanos. Ficou assim: Paz e Bem. Mesmo não sendo esta a saudação recomendada por Francisco.

Mais do que Paz do Senhor, Graça e Paz, O Senhor vos de a Paz (saudação de Francisco), ou Paz e Bem (saudação dos discípulos de Francisco), deve estar e reinar a verdadeira Paz em Nosso Coração. Só deseja paz verdadeira quem vive a paz verdadeira.

A paz verdadeira é Jesus, nosso único e suficiente salvador.

Edson Cortasio Sardinha

PESQUISA: http://www.franciscanos.org.br/carisma/simbolos/pazebem.php



Postar um comentário